E-girl Rabuda Mostrando A Bunda E A Buceta

43 seg

Categoria:

Tag: , , , , ,

visualizações

43 seg

Categoria:

Tag: , , , , ,

E-girl Rabuda Mostrando A Bunda E A Buceta

E-girl Rabuda Mostrando A Bunda E A Buceta

Demorou um pouco para me aceitar e entender tudo, enquanto isso me tornei amiga dela, passei a frequentar a casa dela e praticamente fazer parte da família, mas por ela ser um pouco rude e máscula, tinha medo de contar sobre meus sentimentos e ela me rejeitar, então conformei-me com apenas sua amizade, apesar de muitas vezes ter percebido pistas de uma certa correspondência de sentimentos, mas o medo era maior. – Muito bonito, hein??! Os dois garotöes estavam se divertindo….

Apesar de magra, acho que tenho uma bunda farta.

Neste momento eu já estava enxarcada.

Depois de sairmos umas 3 vezes, vi que poderia confiar nele e depois de uma balada em uma boate acabamos indo para o motel. No caminho íamos dando umas paradinhas para tirar aquelas fotinhas peladinha com a buceta ou o rabo a mostrar em frente as placas, fotos peladinha no banco do passageiro, com a aberta esperando um caminhoneiro.

Não senhor, você vai ficar aqui.

Eu sento comida e chupando deliciosamente cada rola grande, grossa e macia.

Ele ficou ali me cantando: – Com uma gracinha que nem você eu saio até de graça, você não vai se arrepender. Entrei na piscina e ja nadei pra ficar do ladinho dela e a abracei dizendo: Mariana, voce percebeu que ta mostrando a calcinha? Ela disse: Só tem um jeito de não mostrar a calcinha, é tirando ela…kkkk (dando risadinhas de safada loquinha pra dar). Eles tinham um bom relacionamento desde a época em que ele ainda não se divorciara. -Ahhhhhh – Foi tudo o que ele conseguiu dizer no momento, e assim que recuperou o fôlego me chamou novamente de puta e repetia sem parar :– Aí que delícia, vai rebola mais, sua puta rabuda, vai, vai, isso, rebola essa buceta no meu pau vai.

No dia seguinte Dona Maria mandou um recado dizendo que não poderia ir trabalhar pois estava doente. Ai fomos embora, com essa cena na mente. “se controla” eu repetia pra mim mesma, enquanto me contorcia entre os travesseiros e minha camisola já quase toda levantada por culpa dos meus pensamentos.