Sexo Amador Loira Peitudinha Batendo Uma Siririca Do Esposo Com Força De Tijuana

24 seg

Categoria:

Tag: , , , ,

visualizações

24 seg

Categoria:

Tag: , , , ,

Sexo Amador Loira Peitudinha Batendo Uma Siririca Do Esposo Com Força De Tijuana

Sexo Amador Loira Peitudinha Batendo Uma Siririca Do Esposo Com Força De Tijuana

,""Olá, o que passo a narrar aconteceu no final do ano passado (2015), vou preservar alguns detalhes em função de ambos sermos casados, ela é a Keyla, loira, 1,75m, olhos castanhos, um par de seios deliciosos, coxas grossas e uma bunda que me deixa louco, Eu sou o Luis, 36 anos, 1,77m, 75kgs, cabelos escuros e curtos, olhos castanho e dote normal, e nós dois adoramos sexo, de forma que sempre que estamos juntos aproveitamos qualquer tempo e lugar para nos curtirmos e nos proporcionarmos prazer.

Comprei ingressos para irmos ao Teatro Municipal assistirmos a um concerto, então minha namorada disse que queria que eu tocasse uma siririca para ela durante o espetáculo.

Gemi imediatamente e abri as pernas permitindo com que dedos ágeis penetrassem minha buceta. Então a Letícia olhou para mim falou: “você depila suas pernas com gilete?”.

Ela levantou o ventre para me permitir encaixar e sentiu de perto a boca feminina, que está a posicionada bem perto já que a moça estava de quatro sendo possuída por seu esposo, enquanto eu possuía ela, e elas se beijavam.

então acabei batendo na porta e ele estava lá, ele convidou para entra na sua casa e fiquei ali conversando com ele e perguntei o que estava fazendo ele. Chegou a hora de você perder o cabaço. O meu pau amoleceu com o susto, o do meu primo continuou em pé e empurrando com força o shorts.

Sua língua passou por toda a extensão do pinto, molhando o chapéu daquele pau que estava duro como pedra, e com um olhar direto nos olhos de seu namorado, Paolla engoliu fazendo Ronaldo estremecer.

Ele queria que fizesse um filme erótico amador, onde ele seria o diretor e câmera, e eu seria sua atriz principal. Aquilo foi me hipnotizando! Eu fui ficando bobo! Então eu perguntei a única coisa que veio a minha mente naquela hora:"No inicio deste ano (2016), durante uma viagem de férias voltamos a uma destas conversas.

Na viagem de regresso perguntei á minha madrasta se a Luana poderia regressar um dia. Na tela, um casal transava dentro de um carro.

Decidimos brincar de pega-trote, era uma brincadeira inventada pela G.