Vídeo Caseiro Mas Acaba Vazando No Whatsapp Puta Bebada Comendo A Puta Para Amigo Bem Gostoso – Manaus

50 seg

Categoria:

Tag: , , , , ,

visualizações

50 seg

Categoria:

Tag: , , , , ,

Vídeo Caseiro Mas Acaba Vazando No Whatsapp Puta Bebada Comendo A Puta Para Amigo Bem Gostoso – Manaus

Vídeo Caseiro Mas Acaba Vazando No Whatsapp Puta Bebada Comendo A Puta Para Amigo Bem Gostoso – Manaus

A foda continuava, de repente Carlos tira os dedos da bunda dela, agarra pela cintura e começa a meter rápido e a urrar alto, gozando dentro da buceta da minha namorada, ele fico uns 5 minutos dentro dela gemendo e gozando,o sêmen já começava a sair mesmo com o pau dele dentro,ele tirou o pau de dentro dela e quando ela foi sentar ele a pegou e a tirou do sofá pra não sujar e a colocou no chão ajoelhada de costas para mim,e mandou chupar seu pau,ela de joelhos e vazando muita porra, no chão ,tinha um tapete e nele já tinha uma poça de sêmen,não sei se ela se mijou quando estava dando pois a quantidade éra muito grande,Camila continuou a mamar o pau gozada e meio bomba do Carlos que tentava ficar com ele duro mais não estava conseguindo, ela fico assim por uns 20 minutos até que ele desistiu e disse que ia no banheiro lavar os ¨dedos¨,deixou ela lá pingando de joelhos,se fechou no banheiro e ligou o chuveiro, nesse momento eu levantei, peguei Camila pelo braço, levantei ela, peguei o vestido comecei a colocar nela, falei pra irmos embora mais ela relutou um pouco, após eu esbravejar ela aceito, sabia que Carlos ia voltar do banho de pau duro novamente e ia querer um anal, peguei minha namorada e sai porta a fora,ela descalça pingando porra eu segurando ela com uma mão e os sapatos dela com outra, entramos no carro e fomos embora, depois de uns 3 minutos Carlos ligou no meu celular mais eu não atendi,o cheiro de sexo e sêmen tomava conta do meu carro, o banco de couro já tava ensopado de porra,Camila não parava de vazar!!!Chegando em casa tive que dar banho nela que estava muito bêbada, fiquei com um pouco de nojo, a vagina dela estava super gosmenta,a coloquei na cama e aquela noite acabou!No outro dia após acordarmos e eu toquei no assunto, de inicio ela quis argumentar que não lembrava do que tinha acontecido, mais após eu insistir ela começou a chorar e me pediu desculpa, botou a culpa na bebida, e me culpou por ter abaixado a blusa dela!!!Fui até a farmácia e comprei pílula do dia seguinte, pomada pro anus dela e para as marcas do corpo, ela ficou reclamando por semanas por dor no útero…Depois disso nosso relacionamento foi esfriando, e ela foi me deixando cada vez mais de lado em sua vida, um dia tivemos uma briga feia pq eu vi que ela adicionou o Carlos no facebook depois de tudo que aconteceu, semanas após a briga terminamos e ela nunca me procurou, tentei reatar algumas vezes mais não tive sucesso…Se ela voltou a sair com o Carlos não tenho ideia, pois não tive mais contato com nenhum deles….

No carnaval, marcamos para irmos para nosso sitio que fica proximo a praia, a Fran disse que iria também que levaria seu namorado, que por sinal é bem mais jovem que ela, tem uns 28 anos enquanto nós estamos na faixa dos 40, e um casal amigo deles, Marcela concordou, no sabado fomos pela manhã eu, Marcela, nossa filha, junto com a filha da Fran que já estava lá em casa, e a empregada, a Fran foi no carro do namorado e seu amigo, como a casa é ampla dá pra acomodar todos, chegando lá foi aquela festa, todos animados, foram pros quartos e posteriormente fazer churrasco na piscina.

– “Seu safado, você quer comer minha amiga, é… então vai ter que me chupar, vai me fazer gozar com a sua boca… vem, seu puto… assim, chupa gostoso, chupa…”Marcos seguia metendo na Patrícia, e chupava como dava a boceta da Amanda. Ela dizia que queria dar pro caseiro, que eu seria seu corno e me perguntava se eu vi o quanto ele estava com tesão ao me ver daquele modo e dizia que queria aquela pica dentro dela e gozou gritando que eu seria seu corno manso.

Ela que tava muito bêbada nem sei se sacou qual era o problema que ele se referia. Dessa vez demora mais, ela fica muito tempo gemendo e chorando baixinho, meio desconcertado peço desculpas:-Perdão filhinha…você quer que eu tire?Ela se recupera um pouco:-NÃO PAI! NÃO TIRA! Quero sentir mais você dentro de mim, não se desculpe…tudo o que você fez comigo fui eu mesma que pedi, fiquei com inveja e cíumes da Flavinha e agi muito errado com você mas não me arrependo e não quero que se sinta culpado…agora fode meu rabo pai, quero ser sua putinha gostosa, sou safada não sou? Estou dando o rabo como uma puta não é pai?Começei a bombar bem devagar:-Então aguenta aí sua puta, agora pode gritar e chorar que a mamãe não está aqui para acudir!Fui naturalmente aumentando os movimentos, os gritos, longos gemidos de dor e choro foram ignorados, alí agora não tinha mais papai, não tinha filhinha…era macho fudendo puta, vadia dando o rabo, perversamente fantasiei que eu estava comendo uma puta de luxo que me custou mais de tres mil reais, ficou mais fácil para mim e pior para ela…Ela mesmo sendo castigada rude, se masturbava vibrando a mãozinha no grelinho , gozou muitas vezes, não sei quantas já que não parava mais de gemer escandalosamente e a tremer todinha, depois começou a amolecer quase desfalecendo.

br"olá me chamo Paula tenho 16 anos 1,60 de altura e 55kgo que vou contar pra vocês aconteceu comigo e até aconteçetudo começou quando eu sempre observava uma garota que mora narua que eu moro, a gente não nos falavamos só trocavamos olhares longoela sempre me encarava quando eu iria sair pra algum lugar, ela moravana parte de baixo da rua então sempre quando eu saia ela me encaravaa gente continuo essas trocas de olhares durante um bom tempão, ai eu começeia sentir uma forte atração por essa mulher maravilhosa, eu sempre mandava bilhetespra ela só que ela nunca respondia nada, e o ano passado em uma tarde ebsolaradaeu estava sentada em calçada e até que pra minha surpresa chega o sobrinho delaum papel e uma caneta e derrepente me fala “tia tá pedindo teu número do whatsapp”nossa quando ele disse isso eu não pensei duas vezes e fui logo escrevendo meu número pra ela, e ali estava ela na minha frente sentada na porta da casa da mãe delae foi desse dia que a gente começavamos a nos falar, quando ela disse o 1· “oi” nossameu coração gelou eu como sempre vergonhosa pra tudo rsrs até que a gente foi con-versando bastante e todos os dias foi se repetindo nossas conversa, como eu já tinhafalado o que eu sentia por ela só aumentava a cada dia que a gente nos falava…a gente foi pegando intimidade e eu fui criando coragem pra falar o que sentia por elapra minha tristeza ela era “hetero” tinha “2 filhos” eu sempre pedia um beijo a ela maisela sempre negava pra mim, quando chegava perto dela eu sentia um tesão encotrolavelpor essa mulher, até que um dia eu fui na casa dela depois que cheguei da escola e uela sentou em uma cama do filho dela e eu na outra, fiquei alí observando a beleza delai tomei coragem e começei a dar em cima dela pedindo beijo e tal, ela falou que tinhamedo, medo de eu contar pra alguém do nosso beijo e eu falei pra ela confiar em mimque não iria contar pra ninguém então nesse dia eu consegui um beijo delanossa que beijo encantador, muito gostoso um beijo dela foi ai que eu me encantei majsainda por ela, ai depois desse dia eu só desejava aquela mulher em meus braços maisiae mais, depois desse dia a gente continuamos nos falar normalmentepra ela foi como se não tivesse acontecido nada, mais pra mim aquele beijo não saiada minha cabeça e ainda não saiu, hoje em dia a gente somos bastante amigas, de vezenquanto a gente ainda dar uns beijos….

Depois que eu sai do quarto, percebi que o que eu havia perguntado poderia ter um duplo sentido (se ela havia gostado do que tínhamos acabado de fazer na sala), e minha cabeça ficou totalmente confusa tentando decifrar se a resposta dela tinha sido pensando no duplo sentido da frase, ou foi simplesmente uma resposta automática. Vivia indo na casa dele ás sextas á noite pra jogar vídeo game e sempre acabava dormindo lá á pedido da própria mãe dele. "Manaus/Am-Você foi uma das minhas melhores transas.